Prefeitura Municipal de Andirá - Paraná

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Ensino Profissionalizante, de Andirá, por meio dos serviços do Centro de Referência Especializado em Assistência Social – CREAS, o Conselho de Assistência Social, e numa parceria com as Secretarias de Educação e de Cultura, apresentou neste último dia 15, no Cine Teatro São Carlos, a peça de Teatro “O Medo de Terezinha”, do  Circo Teatro Sem Lona, que trata, de forma lúdica, de temas como a exploração sexual infanto-juvenil. Foram três apresentações, lotando o Cine Teatro, nos três períodos do dia. Os dois primeiros contaram com alunos da Rede Municipal de Ensino e da Escola Raio de Luz – Apae. No período noturno, a sessão foi destinada  a comunidade em geral e convidados pelos serviços CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, Projeto Esperança, Casa Lar, APAE, professores das Escolas Municipais /Colégios Estaduais e Centros de Educação Infantil.

Segundo a Secretária de Assistência Social, Elessandra Pacheco Coelho, a ação faz parte da programação desenvolvida por profissionais da Rede de Proteção à Criança no decorrer dessa semana em alusão a 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. “O objetivo foi promover uma ação informativa de conscientização e responsabilidade, junto aos pais, responsáveis, professores, alunos e comunidade em geral, convocando-os à participar da luta em defesa do direito das crianças e adolescentes”, destacou. Ela enfatizou que o espetáculo promoveu a conscientização e explanou de forma lúdica que os atos de violência e exploração sexual contra crianças e adolescentes devem ser denunciados ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS, Conselho Tutelar, e se necessário, caso não queiram ser identificados, as denúncias podem ser realizadas por meio do disque 100.

As ações e debates acerca do tema aconteceram durante toda a semana nos equipamentos públicos da Secretaria de Assistência Social. As Escolas e demais órgãos da Prefeitura também trouxeram em suas programações as manifestações em contra o abuso às crianças e adolescentes. A Secretária lembrou que o tema não pode ser lembrado apenas no período do 18 de maio, mas, sim, durante todo o ano, em ações contínuas de debates, conscientização e enfrentamentos .

Fonte: Tiago Dedoné / Da Seccom