Prefeitura Municipal de Andirá - Paraná

O deputado federal João Arruda esteve nesta última sexta-feira, dia 09, em Andirá, para informar oficialmente os resultados de sua articulação junto à presidência da Caixa Econômica Federal, em Brasília, atendendo pedido da Prefeita Ione Abib. Ela havia recebido o informe do banco de que o Posto Avançado da Caixa, em Andirá, fecharia. A chefe do executivo andiraense, então, travou uma batalha pela permanência da instituição bancária, tão importante para a cidade. A Prefeita apresentou um minucioso relatório com as potencialidades econômicas de Andirá e também apontou que até a folha de pagamento da prefeitura, maior empregadora da cidade, é gerida via conta com a Caixa. O Fundo de Previdência do Município, também é gerido via Caixa.

A Prefeita pediu a intervenção do deputado que prontamente atuou em prol do município. A Caixa suspendeu o fechamento. Nesta sexta o parlamentar esteve em Andirá, onde foi recepcionado pelos secretários, vereadores e representantes da Caixa Econômica Federal. Durante o encontro, que aconteceu no gabinete, ele expressou que a luta continua e que, agora, é preciso ampliar as estruturas de forças para a conquista de uma agência da Caixa na cidade. “Nós lutamos para suspender esta ação. A Prefeita Ione me procurou, uma luta de toda a comunidade. Portanto a Caixa Econômica vai ficar. Quero dizer mais: Daqui pra frente, ampliar as parcerias, do ponto de vista estratégico, para que consigamos trazer uma agência da Caixa”.

O parlamentar, durante conversa com secretários, no gabinete, também falou das emendas e recursos conquistados para Andirá, entre as quais, um ônibus moderno, no valor de R$450 mil para a Secretaria Municipal de Saúde. Secretários de Desenvolvimento Econômico, Obras, Educação, Cultura e Saúde pediram intervenção do parlamentar para recursos e projetos. O Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Antônio Carlos Papa, entregou ofício com a demanda de um rolo compactador. A Prefeita, Ione Abib, não pode estar presente, por motivos de problemas de saúde na família.

Fonte: Tiago Dedoné / Da Seccom