Prefeitura Municipal de Andirá - Paraná

Acidentes domésticos com crianças aumentam no período das férias. Ingestão de medicamentos, pequenos objetos e produtos tóxicos, queimaduras e quedas são algumas das situações de riscos que elas ficam mais expostas


A Bombeira Shirley explica que as crianças não devem ficar sozinhas em casa


Um terço das vítimas de traumas caseiros são crianças de até nove anos

Estatísticas comprovam que o índice de acidentes domésticos com crianças no período das férias aumentam cerca de 40%. Com a chegada das férias de julho, chega também a preocupação dos pais. A maioria dos acidentes são provocados por quedas, queimaduras, cortes, inalação de pequenos objetos e ingestão de medicamentos e produtos de limpeza. O perigo pode estar na escada, no tapete da sala, na tomada de luz, na caixinha de medicamentos ou na panela em cima do fogão.

Segundo um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 800 mil mortes por ano ocorrem na faixa etária de 0 a 14 anos. Dados apresentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ligada ao Ministério da Saúde, reforçam que, no Brasil, um terço das vítimas de traumas e intoxicações caseiras são crianças com idade de até nove anos.

Despreparo

Muitos casos podem ser agravados devido as crendices populares usadas em casa antes da criança ser atendida por um especialista, como o uso de pasta dental em queimaduras ou ingestão de leite quando a criança toma algum produto químico. “Se acontecer algum acidente doméstico a primeira atitude do responsável deve ser de ligar para o Corpo de Bombeiros que encaminhará a criança para o atendimento hospitalar e não utilizar métodos caseiros”, explica a Bombeira, Shirley Cristina Teixeira.

Prevenção

As crianças não devem ficar sozinhas e todo o medicamento e material tóxico devem ser guardados em lugares que elas não tenham acesso. “Muitos pais costumam colocar produtos de limpeza em garrafas de refrigerante, isso é muito perigoso, pois as crianças não sabem diferenciar o líquido e acabam ingerindo produtos químicos”.  A troca da temperatura do chuveiro também deve ser feita por adulto e muita atenção com tomadas de fácil visibilidade, muitos acidentes elétricos são registrados com crianças. Objetos pequenos podem ser fatais nas mãos de uma criança e quando utilizar o forno ou fogão mantenha as crianças longe, elas sempre são instigadas pelo olfato a ver o que está sendo preparado e acabam derrubando a comida ou água fervente em seus corpos.

A orientação dos Bombeiros é que o número da emergência esteja sempre em algum lugar visível. Para qualquer pedido de socorro disque 193 ou 199. Em Andirá também é possível ser atendido pelo 3538-5012.

Fonte: Folha de Andirá - Janaina Polizel