Prefeitura Municipal de Andirá - Paraná

Há dois anos a Escola de Comunicação e Artes – projeto da Prefeitura de Andirá, coordenado pela secretaria Municipal de Cultura e Comunicação -, oferta o curso de Libras, gratuitamente, à comunidade. O objetivo, segundo informou o Secretário, Tiago Dedoné, é democratizar a comunicação, “levando conhecimentos para que possa garantir direitos e promover ecossistemas comunicacionais cada vez mais abertos, democráticos, dialógicos, especialmente dentro dos espaços do poder público”. Centenas de alunos, sob coordenação do professor Fábio Júnior da Rosa,  já realizaram o curso básico I e II, entre eles: professores, servidores públicos, agentes do comércio, profissionais de diversas áreas.

O curso segue um conteúdo programático voltado à conversação. “Eles aprendem o alfabeto, números, formulação de frases, promovem jogos, diálogos básicos que facilitam a ampliação dialógica em um espaço de socialização. E trazem para as aulas exemplos de situações vivenciadas”.  Além das turmas que estudam nas aulas realizadas na Biblioteca – Indústria do Conhecimento, há, também, turmas atendidas no Distrito Nossa Senhora Aparecida (numa parceria com o Centro de Referência em Assistência Social – CRAS) e na Escola Municipal Integral Criança Feliz, atendendo dezenas de crianças dos terceiros e quartos anos.

De acordo com a diretora da instituição, Professora Roseli Fernandes, o curso é um grande atrativo pedagógico. “Há crianças que não ficam no período da tarde na escola, mas, no dia da aula de libras, não vão embora. Eles gostam muito. Estão aprendendo e até conversam com a gente em libras. Estamos muito felizes com esta parceria que promove inclusão”, disse.  No mês de dezembro, mais um ciclo do curso foi concluído e, numa formatura organizada no Cine Teatro São Carlos, os alunos apresentaram um trabalho de conclusão de curso. Eles entregaram um projeto e apresentaram, no palco,  os resultados de atividades desenvolvidas em algum ambiente de socialização.  “Teve aplicações em postos de saúde, escolas, projetos esportivos, projetos sociais, igrejas, no comércio, em ambientes do poder público municipal. Os resultados foram muito produtivos”, relatou o Secretário.

Para este ano de 2019, ele informou que os trabalhos serão ampliados nas escolas da Rede Municipal. “Nós temos que ampliar a ação nas escolas. E também vamos apresentar aos demais Secretários da Prefeitura um projeto de oficinas de libras seguimentadas aos servidores de cada área, com conteúdo programático e metodologias direcionadas”, disse.  A Escola de Comunicação e Artes é um projeto da Prefeitura que, só no ano de 2018, atendeu mais de 800 alunos em cursos de violão/violino, comunicação comunitária, ballet, dança contemporânea, artes cênicas, capoeira, artes plásticas, canto – coral, libras. “É um projeto de forte missão de intervenção social, prevenção, descoberta e incentivo á talentos, integração. Estamos construindo, ainda, com muita dedicação, esta política pública de democratização cultural e de democratização da comunicação, com total apoio e incentivo da prefeita Ione Abib”, finalizou.

Ele comentou, ainda, que vê com grande alegria o entusiasmo de agentes políticos que estão se dispondo a mobilizar ampliações de debates e articulações de políticas afirmativas de inclusão, como é o caso do debate sobre a inserção do libras, por exemplo, na rede de ensino. "Nós temos que avançar, e muito, na área da inclusão no páis. Andirá tem trabalhado neste caminho. Mas temos que ampliar, ainda mais, as forças para consolidar esta garantia de direitos", finalizou.

 

 

Fonte: Tiago Dedoné / Secretaria de Comunicação