Prefeitura Municipal de Andirá - Paraná

Novembro chegou e com ele uma onda azul. Essa é a cor escolhida para a campanha de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata em todo o mundo e também promover os cuidados com a saúde do homem. Em Andirá, a mobilização acontece nas unidades de saúde do município durante todo o mês, com diversas ações mobilizadoras como, por exemplo, palestras direcionadas aos homens e atendimentos de saúde. O público-alvo da campanha são, principalmente,  homens com idade acima de 45 anos ou que tenham histórico de câncer de próstata na família. Mas com o avanço da doença em homens mais jovens, a campanha tem como missão alertar a todos.

Mas não é só nas unidades de Saúde que o tema está em debate. Nesta sexta-feira, dia 09, os funcionários do setor de Administração da Prefeitura - e representantes de várias outras secretarias -, vestiram-se de azul, para também entrar nesta luta pela ampliação das informações e combate à doença. A Prefeita, Ione Abib, também veio de azul e enalteceu que os homens precisam ter um cuidado mais constante e ativo com a saúde. Vários Secretários do município também participaram da ação e se comprometeram com as proposições de agendas, em suas respectivas Secretarias, para somar força na mobilização. Foi o caso, por exemplo, da Secretária Municipal de Assistência Social e Ensino Profissionalizante, Elessandra Pacheco, que irá trabalhar o debate sobre o tema com os beneficiários do Bolsa Família e do BPC.

O Secretário de Esportes, Juraci Bernardino, também vai acionar sua equipe para ampliação de ações neste norte, principalmente, em atividades físicas com os homens integrantes do Centro de Convivência dos Idosos (CCI). O Novembro Azul também será lembrado nas programação da Secretaria Municipal de Cultura e Comunicação, durante este mês, segundo informou o Secretário da pasta, Tiago Dedoné.

Prevenção

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pela ultrassonografia transretal.

 

Fonte: Secretaria de Comunicação PMA